Cartilha técnica

Apresentação

A FITATEX ETIQUETAS E EMBALAGENS - LTDA atua no mercado de rótulos e etiquetas desde 1980. Em 2000, a empresa foi certificada pelo ISO 9001, um justo reconhecimento pelo desempenho no setor e por estar entre as melhores empresas do segmento. Hoje, a Fitatex é um dos maiores fabricantes de rótulos e etiquetas de Minas Gerais.

E é por esta razão que a Fitatex desenvolveu as dicas a seguir, para facilitar a interface entre o cliente e o nosso Departamento de Desenvolvimento e Arte, colaborando para uma melhoria no processo de pré-impressão, especialmente para as artes que se destinam a trabalhos em flexografia modular.

Em caso de dúvida ou na ocorrência de situações não previstas nesta cartilha, nosso Departamento de Desenvolvimento encontra-se à sua disposição.

Boa leitura!

Processos de impressão

A FITATEX utiliza, basicamente, 3 processos de impressão:

  • Tipografia, também conhecida como letter press;
  • Serigrafia (silk screen);
  • Flexografia.

Tipografia

Na Tipografia, a imagem deve conter até três cores (cromias) e retículas (traços) com definição de 15% a 20%. Porém, a impressão por tipografia apresenta algumas dificuldades, principalmente para textos com corpo inferior a oito. A imagem fica desfocada, sem a resolução esperada, especialmente quando se trata de cor sobre cor.

Depois de trabalhada, a imagem será impressa em uma matriz de metal (normalmente zinco), em alto-relevo, chamada clichê. Para cada cor utilizada na imagem a ser impressa, é feito um clichê diferente. Na impressão, a matriz é fixada na máquina impressora, através de um adesivo especial. Esta recebe, então, uma camada de tinta de um rolo entintado. A tinta impregnada no clichê é transferida sob pressão para o material a ser impresso.

Serigrafia

A Serigrafia (silk screen) é um processo plano, normalmente utilizado restritamente em impressão folha a folha, e com produtividade mais baixa, porque se trata de um processo bastante artesanal. A imagem é gravada em telas sintéticas especiais, revestidas com uma camada impermeável, porém, as regiões que contém imagens que não receberam a camada impermeabilizante são os locais onde a tinta é transferida ao substrato. Na Serigrafia são feitas telas para cada cor existente. As telas são posicionadas sobre a superfície a ser impressa.

Flexografia

A Flexografia é o processo com melhor qualidade para a impressão de etiquetas em bobinas. Na Flexografia, a imagem a ser impressa é gravada em uma matriz feita de material maleável, semelhante à borracha (Cyrel) que, por sua vez, é fixada em um dos cilindros da máquina impressora. Além deste, há o cilindro pescador que, ao girar, retira a tinta do recipiente e o cilindro anilox, que é responsável pela transferência da tinta para o clichê. O anilox inicialmente era feito de aço com pequenos alvéolos gravados mecanicamente, imperceptíveis a olho nu, para transportar maior quantidade de tinta. E foi isso que aumentou a qualidade da impressão flexográfica.

Um controle maior da dosagem de tinta no clichê foi obtido quando os cilindros anilox foram aperfeiçoados. Eles passaram a ser revestidos com materiais cerâmicos de dureza muito maior, que permitem a gravação a laser de alvéolos cada vez menores (já se consegue cerca de 1.600 linhas por polegada). Outra modificação foi a adoção de lâminas de raspagem, chamadas de "Doctor Blades", permitindo maior controle da quantidade de tinta transferida para o clichê.

A história da flexografia começou em 1922, quando este processo chegou aos Estados Unidos com equipamentos produzidos na Alemanha, onde era conhecido como "Gummiodruck" (impressão com clichê de borracha). Inicialmente, por utilizar tintas feitas com corantes à base de alquitran, produto da mesma família das anilinas, ficou conhecido como "impressão anilina". Em 1952, o processo recebeu o nome de Flexografia e se espalhou rapidamente pelo mundo inteiro.

O que significa?

CMYK: Designação usada para definir as cores da policromia - Cyan, Magenta, Yellow, blacK.

Degradê: É um efeito em que se faz uma interação entre cores ou uma suavização de um tom chapado até um tom neutro.

Hairline: É a configuração mínima de uma reta ou traço em computação gráfica ou impressão.

Ilustração Vetorial e Bitmaps: São os dois tipos principais de gráficos em computação. É bom que se saiba a diferença entre eles:

  • Vetores: são normalmente constituídos por linhas e curvas matematicamente definidas. Por causa disso, é possível aumentar ou diminuir a imagem vetorial sem interferir em sua qualidade. Entre os programas de ilustração vetorial estão Corel Draw, Adobe Illustrator e Macromedia Freehand. Os vetores são muito utilizados como ilustrações na criação de desenhos que exigem linhas e retículas claras e nítidas, como no caso de logomarcas.

  • Bitmaps (ou imagens convertidas em bitmaps): são constituídos de grades (também chamadas rastreios), contendo pequenos pontos de forma quadrada, denominados pixels. Os programas que trabalham com este tipo de imagem são: Adobe Photoshop, Paint Brush, Corel Photo Paint, dentre outros. Geralmente, as imagens bitmaps são digitalizadas, ou mesmo desenhadas dentro do próprio aplicativo. E, como são formados por pontos, podem estourar com facilidade, caso possuam suas dimensões alteradas, principalmente para mais. O redimensionamento de uma imagem em bitmap exige certas alterações, como a da resolução.

Linhas de retícula (lineaturas de retícula): referem-se ao número de células por polegada na retícula usada para imprimir uma imagem em escala de cinza ou uma separação de cores. A unidade de medida utilizada para se definir as linhas de retícula é chamada LPI (lines per inch = linhas por polegada) e está diretamente ligada à impressão da imagem. Os detalhes da impressão são o resultado da combinação de resolução com lineatura de retícula. Resumindo, quanto menores os pontos da imagem, melhor será a sua impressão.

Outline: linha de fora ou contorno de uma fonte ou desenho (sombrear uma imagem).

Postscript: linguagem usada pelas impressoras e máquinas de saída no processo de impressão.

Resolução de Imagem: está relacionada ao espaçamento de pixels (pequenos quadrados que formam a imagem). Esta resolução é medida em pixels por polegada (pixels per inch = ppi). Quanto maior o número em ppi, melhor a resolução. Quando se diz que determinada imagem possui resolução de 96 ppi significa que, por polegada quadrada, ela possui 9216 pixels (96 pixels de altura x 96 pixels de largura = 9216). Os pixels, por sua vez, formam os chamados blocos de cor, os quais se alteram conforme o número de pixels por polegada. A resolução de imagem que você aplica à figura no Photoshop será a mesma para o que foi exportada para o Corel ou o QuarkXPress, por exemplo. Normalmente, para se obter boa saída gráfica, a resolução de imagem deve ser duas vezes a linha de retícula usada para imprimir a imagem.

Resolução de saída (ou resolução de impressora): está relacionada à quantidade de dpi's (pontos por polegada) que a impressora ou outro meio de saída (plotter, impressão digital, etc.) é capaz de produzir. As diferenças nos resultados finais entre os vários modelos de impressoras e os outros dispositivos são bastante nítidas. Como exemplo, pode-se citar as impressoras laser com resoluções diferentes: uma com 300 dpi e outra com 600 dpi. A segunda imprimirá a imagem com resolução duas vezes melhor, pois serão impressos 600 pontos por polegada, ao invés de somente 300.

RGB: denominação para designar o padrão de cores no monitor - Red, Green, Blue.

Steps: passos, em português. É usado para designar as etapas de um degradê. Quanto menos steps, mais grosseiro será o degradê.

Texto em curva: é quando se transforma o texto digitado em "desenho" impossibilitando, assim, a troca de fontes ou alterações indesejadas de conteúdo.

   

  |  Tel: (31) 3462-3911  |  Fax: (31) 3462-3455  |  E-mail: fitatex@fitatex.com.br